A vida de um copo!

O meu ser esculpiu com o fogo. O meu carácter vincou com a água. Pouco depois, abraçou-me com as suas mãos fortes e ásperas e ofereceu-me a quem cuidaria de mim.

Pela mão de estranhos toquei mundos distantes, aos quais deixei momentos refrescantes de prazer. Sentia-os a vibrar ao sabor do meu fluir colorido.

A esta prateleira fria e transparente cheguei há poucas semanas, onde me deixaram desejoso de voltar a ter o meu frágil corpo abraçado por cinco toques, por vezes fortes e outras vezes delicados. Vibro de alegria quando partilho com todos os mil e um sabores da minha alma… essa é a minha missão.

As emoções que me unem a seres que já me beijaram diminuem a agonia dentro das arrepiantes grutas escuras, que se inundam de água sempre que lhes batem a porta. O empurrão deslizante até ao interior da húmida gruta dos horrores desgasta-me o ser.

Durante a minha existência vivi momentos de dúvida, cheguei a pensar que seria uma vida muito triste, se bem que assim não foi. Esta é a vida que levo e que me satisfaz. Sinto-me cheio sem nada conter. Saboreio cada sabor que me preenche. Sinto que vivo a vida que escolhi viver… a vida de um copo.

Viver é partilhar o meu ser!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s