Sentada junto ao mar

Os meus sentidos são estimulados quando me sento junto ao mar. Gosto da praia naqueles momentos de silêncio absoluto. Falo do silêncio humano. Os sons da natureza são sempre bem-vindos. Adoro ficar ali numa conversa secreta com ele.

É maravilhoso ficar ali sentada…
… a ouvir as ondas a baterem na areia, o esvoaçar das gaivotas a brindá-lo com a sua presença.
… a sentir a brisa marítima a acariciar-me a pele, enquanto a areia me foge por entre os dedos.
… a cheirar o ar salgado que me desentope as narinas, massacradas pelo inverno rigoroso.
… a observar a simplicidade natural da união entre o mar, os céus e os seres que os ocupam.
… a saborear a água salgada a tocar-me os lábios quando se levanta pelo ar em direcção ao nada perfeito que ali nasce.

Junto ao mar sinto-me a separar em milhares de partículas de energia que se unem ao recém-nascido. O mar flui em mim a verdade que me contém. Os meus sentidos ganham consciência de si e transformam-me ao ritmo das ondas do mar. Elas vêm de longe para me segredar ao ouvido os prazeres de uma vida simples.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s