Amor-perfeito

O mar… sempre ele! Enorme, molhado, frio e inspirador. Estava eu, sentada e de olhos cerrados, a sentir a brisa marítima a desorganizar-me os pensamentos. Queria perder-me no som dele. Impossível! Ali fiquei até que desisti. Abri os olhos e recebi mais um ensinamento salgado. O encontro entre o mar e as rochas desenhou na areia molhada um coração gigante – sem oscilações, dúvidas e defeitos. Naquele momento pensei: «A união perfeita que o mundo procura – um amor-perfeito, em harmonia». Logo percebi o resto turbulento, imperfeito e interrompido por pequenos pedaços de rocha. «Curioso!» – pensei – «Somos todos assim – imperfeitos, turbulentos e moldados pelas “rochas” da vida». E mesmo assim, da imperfeição nasceu a união perfeita. Sim, o amor-perfeito existe e vive dentro da imperfeição humana.

2 Replies to “Amor-perfeito”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s