Positivo ou negativo – ambos têm um papel na tua vida!


Quantas vezes já ouviste dizer:
Fique longe dessa pessoa. É tão negativa.”?
E porquê? Por que deveria ficar longe de alguém? Uma pessoa pode ser negativa?
Bem, ouvi isso mil vezes avisos sobre a forma como “pessoas negativas” fazem mais mal do que bem. E eu acreditei! Acreditei ao ponto de fugir dessas pessoas chamadas “negativas“.
No entanto, hoje acordei com um pensamento. Ele assustou-me como um relâmpago!
Não existem pessoas negativas.
Só há pessoas que vivem o lado negativo da sua vida. Essa negatividade é mostrada em crenças, sentimentos, pensamentos, palavras, acções, comportamentos. Mas esse “comportamento” não as torna pessoas negativas. Não existe tal coisa.
Somos energia. E energia não é negativa nem positiva. É apenas energia.
O Sol é negativo?
O Sol é energia. Pode ser bom ou mau para nós.
O Sol é uma boa maneira de recarregar e se sentir mais feliz. Aumenta a produção de seratonina. Isso melhora o bom humor. Mas, ao mesmo tempo, o sol pode ferir, até matar.
Assim, a mesma energia pode ter um efeito positivo e negativo sobre nós.
Agora, imaginem uma pilha energética à vontade. É um recipiente de energia. E a energia contida dentro fluirá para fora se o pólo positivo se conectar com o pólo positivo.
Somos como a energia do Sol – Energia!
O nosso corpo é como uma pilha energética, um recipiente de energia.
Ocorre o mesmo connosco. Podemos ter um efeito positivo ou negativo sobre os outros.

Então, como podemos ficar longe da negatividade?
A vida tem um lado positivo e negativo. Nós, como energia, temos efeitos positivos e negativos. Nosso corpo, como um recipiente de energia, tem um pólo positivo e negativo.
O que devemos fazer? Fugir da própria vida?
É errado fugir de outra pessoa.
Fugir dos outros é fugir de nós mesmos; é fugir da vida.
Quando temos uma “pessoa negativa” em nossas vidas, especialmente se é alguém que amamos – isso acontece também, um irmão/irmã, um filho/filha, uma esposa/marido, um pai/mãe – devemos entender que precisam passar por esse lado sombrio da vida e contam connosco para os acompanhar nessa jornada.
E quando se sentem assim clamam por ajuda; pela nossa ajuda, porque vivemos de uma forma positiva. Então, se isso acontecer, tenta não ser guiado pelo teu ego, tenta não deixar o teu ego manter-te longe dessa pessoa, porque isso vai magoar mais do que vai ajudar – vai sentir-te culpado porque fugiste deles.
Obviamente, se estás consciente o suficiente para entender que essa pessoa está a pedir ajuda, que precisa da tua ajuda, tenta transmutar essa negatividade que te envia. Tenta trazer essa negatividade para dentro do teu coração positivo, gentil e compassivo; trazê-la para dentro, para o teu centro, fazê-la fluir junto com a tua energia, trazê-la para dentro, sentir o que essa pessoa está a sentir, tentar sentir o que está a alimentar essa negatividade; Sente essa negatividade no teu centro e, por favor, toma consciência que essa negatividade não é tua; consciente de que é apenas algo que pegaste apenas para deixá-lo fluir ao longo da tua energia para ser transmutada em algo mais leve.
E então, partilha a paz, o amor, a bondade, a compaixão, a positividade com essa pessoa e o mundo. Sopra essa vibração sobre essa pessoa. Podes fazer isso apenas respirando e expirando e sentindo-te óptimo. Ou podes partilhá-lo abraçando essa pessoa, agindo sen reagir ao que está a dizer ou fazer. Podes apenas estar lá, ouvir. Se quiseres, podes pedir algum esclarecimento. Também podes dizer-lhe a verdade. Se disse algo negativo, explica por que é negativo e o efeito que tem na sua vida. Ensina-os, partilha toda a sabedoria que te ajudou a viver de uma maneira diferente. Não critiques. Essa é uma forma mais sombria de reagir a uma situação negativa.
Claro, é importante estar ciente dessas palavras negativas, frases, acções e também é importante que te tornes capaz de transformar, transmutar toda essa negatividade em positividade.
Não estou a dizer que devemos aceitar todos na nossa vida. Às vezes, há pessoas que entram na nossa vida para nos ensinar algo. E pode ser algo tão simples como nos mostrar que não temos limites e que não ter esses limites permite que outras pessoas nos empurrem para o lado mais sombrio da nossa vida.
É difícil entender por que devemos ou não devemos ter alguém na nossa vida. Mas, também é verdade que não precisamos fugir quando alguém entra na nossa vida e, por exemplo, nos ensina que há algo que precisamos mudar ou curar. No momento em que aprendermos essa lição, a missão dessa pessoa terminará e o universo certificar-se-á de afastar essa pessoa da nossa vida de uma forma simples.

E como podes transmutar toda essa negatividade?
Permanecendo centrado. Pela meditação. Pela fé na raça humana, especialmente aqueles que ama e quer ajudar. Não lhes diga “olha, isso é um grito de socorro por causa disso ou daquilo“, porque eles não sabem o que está a acontecer com eles. Lembra-te que, na maioria das vezes, essas pessoas não estão cientes do próprio comportamento negativo. Eles não estão cientes do que acontece dentro deles. Eles não estão cientes de um monte de memórias dentro deles, que os faz sentir assim – abandonados, sozinhos, feridos, deprimidos. Não sabem o que os faz sentir raiva por dentro e não sabem porque se sentem assim. Então, precisam de estar perto de uma pessoa que amam e confiam. E a maneira como fazem isso é de forma inconsciente. Eles não querem magoar, eles só querem deixar de se sentir como se sentem, sem saber – na maioria das vezes – da dor que causam a outra pessoa. Só querem que os ajude. Precisam da tua ajuda, da tua atenção, da tua positividade.
E o universo traz-nos alguém assim, porque o universo precisa reequilibrar essa pessoa, o universo precisa levar essa pessoa de volta ao seu centro. A aprender a equilibrar-se e a tornar-se mais centrado e consciente de quem realmente é, além de o tornar consciente de todas as coisas que o faz agir e reagir de determinada maneira. Então, o universo coloca essa pessoa na presença de alguém que já passou por esse lado negro da vida.
Se estás a receber estas pessoas é porque já passaste pela mesma experiência, nesta vida ou numa vida passada.
Assim, para estar nesse papel, para sermos capazes de transmutar as trevas temos de conhecer e aceitar as nossas próprias trevas. É por isso que o universo traz essas pessoas à nossa presença. Elas precisam da nossa ajuda e são empurradas, guiadas ou se sentem atraídas por nós. O universo está a pedir-nos para servir de guia, para os ensinar e ajudar a fluir através disso e vivê-lo, e senti-lo e transmutá-lo.
É o que está a acontecer agora. Há muitas pessoas a passar por tempos difíceis, com muitas dúvidas, tristeza e há pessoas que têm o dever universal de ajudar aqueles que estão a aprender o caminho de volta à esperança.
Então, tudo tem o lado trevas e o lado luz, o negativo e o positivo. Alguns são equilibrados, outros não. O desequilíbrio ocorre em ambos os lados – pessoas que vivem o extremo da negatividade e pessoas que vivem o extremo oposto, da positividade.
E há outros que já viveram de ambos os lados e sabem que há momentos em que nos sentimos em baixo e outros em que nos sentimos em cima. De qualquer forma, aceitam e apreciam todos os momentos, porque sabem que a escuridão e a leveza dão as mãos. Isso é equilíbrio. Sabendo que estamos em paz com ambos, sabendo que estamos cientes de quem somos em ambos os lados da nossa alma. E especialmente sabendo que há um terceiro ponto que conecta ambos os lados (de mãos dadas) onde podemos viver em paz e tranquilidade.
Agora para equilibrar o mundo, para trazer paz a este mundo não precisamos de guerras, não precisamos de armas. Precisamos reequilibrar os desequilibrados. No momento em que reequilibrarmos essas pessoas, o mundo também estará equilibrado.
Todos temos que aceitar a nossa responsabilidade no que está a acontecer no mundo; pedir perdão e especialmente perdoar a nós mesmos e equilibrar as pessoas, equilibrar o mundo equilibrando uns aos outros. E talvez então veremos o que é o céu.
Eu quero criar o céu na Terra, onde todos, não importa qual país, raça, cor, religião, são capazes de viver livremente e viver de acordo com suas próprias crenças e culturas. É o que eu quero.
Quero ser livre como um pássaro, livre como as ondas do oceano, livre como um rio, livre como o sol, livre como a lua. A natureza foi capaz de viver livremente no mundo. Todos eles foram capazes de encontrar um lugar para viver sem matar e reorganizar lugares, culturas, vidas. Então, só temos que nos equilibrar, porque precisamos iluminar este mundo com toda a nossa unidade, com todos os nossos eus únicos para nos tornarmos um. Mas ninguém é o mestre do mundo. Nós somos todo o mundo. Então, por favor, ilumina o teu mundo, o teu mundo interior e deixa-o brilhar e partilha com os outros o que és realmente e sê feliz e em paz contigo mesmo e com os outros, porque o mundo precisa de nós; precisa de ti!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s