O que eu acredito faz de mim quem sou!


A crença é dinâmica!
As crenças estão sempre em evolução.
Elas passam pelas mesmas fases que nós: são semeadas, nascem, maturam e transformam-se.
Estão constantemente a influenciar os nossos pensamentos, sentimentos, comportamentos, acontecimentos e a forma como os encaramos.
Por vezes são conscientes; outras vezes inconscientes.
A verdade é que nos afectam constantemente.
As crenças podem ser de baixa ou de alta expectativa – negativa ou positiva.
As negativas são como sombras escuras que escondem a nossa verdadeira natureza – são falsas mensagens sobre o nosso ser.
As positivas estão conectadas ao nosso verdadeiro eu, cuja energia promove o amor, a felicidade e a criatividade, para além de encorajar a consciência absoluta.
Para as usar em nosso benefício é necessário tomar consciência destas e, assim, conectarmos as nossas crenças às nossas mais profundas aspirações espirituais.
Experimenta todos os dias, por cinco minutos apenas, sentar comodamente num espaço em que possas apenas estar. Fecha os olhos e foca a tua atenção na tua respiração.
Sente o ar a entrar, toma consciência do caminho que o ar percorre dentro de ti.
Acompanha-o a entrar e a sair… inspira lentamente e liberta-te numa expiração longa.
Sente o teu corpo a relaxar aos poucos.
Dá-te tempo!
Mergulha no silêncio!
Inspira e expira profundamente.
Não forces nada.
Apenas sê respiração.
Não lutes com a tua mente.
Deixa levar-te pelo oscilar do teu ar!
Há algum acontecimento que te vem à mente?
Consegues identificar alguma crença conectada a esse acontecimento?
Pensaste num evento positivo ou negativo?
Sentes que, sem perceber, te sabotaste de alguma forma?
Percebe uma coisa, por vezes, sem querer e sem saber, sabotamos aquilo que mais desejamos.
Isso acontece quando as nossas crenças centrais são confusas – passam a ter uma influência negativa nas nossas acções.
As crenças centrais são aquelas que temos sobre nós mesmos – quem somos e o que é mais importante para nós. Por isso mesmo, é importante parar todos os dias e perceber até que ponto as crenças que temos nos servem e beneficiam ou, se pelo contrário, nos prejudicam e atrasam.
Afinal, tudo em que acreditamos faz de nós quem somos, logo convém que as nossas crenças se alinhem com a essência do ser que podemos ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s