Continua a amar…


Porque será?
Pareço ligada a uma frequência que só ouve crenças surreais e estórias ilusivas…
E, depois, é isto!
Partilho convosco os insights que me chegam através dessa “rádio” estranha e sem tempo e espaço definido.
Mais uma crença me chegou aos ouvidos…
Mais um arrepio na espinha…
Mais um turbilhão de emoções, sentimentos, pensamentos que culminaram num aglomerado de palavras, que se unem para passar mais uma mensagem de clareza.
Crença:Quando um homem ama uma mulher, ele arranja forma de estar com ela. Se não está, é porque não a ama!
Ups!
Será mesmo?
Seria muito fácil dizer que sim e ficar por aí! A verdade é que não acredito nisso!
Acredito que, quando um homem ama verdadeiramente uma mulher, pensa no bem-estar da mulher, porque os homens sentem necessidade de proteger a mulher que amam, mesmo que a melhor protecção que tenham para lhe dar seja afastar-se dela!
Se um homem não se sentir capaz de viver o amor que tem por uma mulher, da forma que ele entende que ela merece, vai evitar o contacto com a mulher que ama, por isso vai fugir ao relacionamento, ao compromisso, ao contacto.
Por outras palavras, se ele não se sentir capaz de cuidar dela, de a respeitar, de ser feliz com ela ou se sentir que os demónios com que está a lidar são bloqueios para viver um relacionamento verdadeiro, equilibrado, livre, saudável… enfim, ele foge e por medo.
Medo de a magoar, medo de estragar tudo!
Mesmo que ela o ame de volta.
Ele tem medo de estragar tudo!
E quando assim é, muitas das vezes, ele foge ao contacto com essa mulher. Ele foge ao contacto físico, emocional, qualquer tipo de contacto!
Não lhe quer dar esperança.
Até porque sempre que está com ela, ele sente-se diferente!
Ele sente que é uma pessoa diferente quando está com ela e isso assusta!
Assusta muito!
Ele sente que não é capaz de viver à altura do homem que é quando está com ela.
Então, sente medo!
E isso leva-o para um relacionamento vazio, em que tenta simular o sentimento que tem quando está com a mulher que ama. Quer acreditar que aquele é um relacionamento verdadeiro, porque ali não corre o risco de magoar a mulher que quer proteger.
Curiosamente, quando começa a lidar com os demónios que o desarmoniza, quando começa a tomar consciência das crenças que não fazem sentido algum, quando toma consciência que o amor que sente por aquela mulher é o caminho para chegar ao equilíbrio, à harmonia… começa assim a perceber que aquele sentimento a força que vê naquela mulher é a força que tem dentro de si. O homem que sente ser, quando está com ela, é a demonstração do que já é, só ainda não acordou para essa realidade; ainda está toldado pelo medo, pelas crenças, pelas estórias que conta a si mesmo.
Isto pode parecer uma ilusão, uma loucura da minha cabeça, mas não é. Este tipo de situações é mais usual do que possa parecer. A verdade é que ninguém admite, porque é suposto que os homens não sejam sensíveis e que sejam fortes, não é?!
Deixem-se de coisas!

Homens que me lêem, agora falo com vocês:
Se estás a passar por uma situação similar, abraça a oportunidade que tens para seres autêntico.
Não te julgues menos homem por isso.
Não te recrimines por teres medo.
Aprecia o momento e aproveita para te conheceres melhor.
Acredita que tudo isto está a acontecer para que, mais à frente, sejas feliz com a mulher que amas.
Não te apresses!
Dá-te tempo para compreenderes o porquê desse medo.
Dá-te tempo para desvendares os monstrinhos que te condicionam no amor.
E ama-te primeiro!
Cuida de ti!
E, quem sabe, depois escolhes viver o amor que sentes com quem amas de verdade!

Mulheres que me lêem, agora vocês:
Como lidar com uma situação relacional destas em que sabemos o que sentimos, sabemos o que sentem por nós e não conseguimos viver esse relacionamento?
A única coisa a fazer é amar.
Não é ficar à espera que essa pessoa mude de ideias.
Apenas continuar a amar.
Não precisamos esperar.
Não precisamos rejeitar.
Não precisamos odiar, nem ficar magoadas.
A solução está em amar!
E o amor não depende dos outros, o amor depende de nós!
Podemos continuar a enviar pensamentos de amor, de carinho, de amizade, de companheirismo na direcção de quem amamos.
E no dia em que o Outro decidir assumir o que sente, nós decidiremos o que queremos viver.
Queremos viver o relacionamento?
Talvez!
O amor continua lá!
O amor não é uma coisa que se liga e desliga!
Se amamos alguém, é porque decidimos cuidar da nossa semente e vaporizar aquele muro que nos esconde dos outros e, dessa forma, libertar o amor que nos preenche.
O amor flui para o Outro e conecta-nos de uma forma subtil!
Se escondemos em nós o amor que tanto queremos verdadeiramente e ficarmos só focados na mágoa de não ter – e esta é a expressão correcta – de não ter ao nosso lado a pessoa que amamos e desejamos, o que é que vai acontecer ao mundo?

Por isso, amem!
O amor é a energia que emanamos.
Nada tem a ver com fazer, ter ou querer!
Amar é ser!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s