Toda a gente sabe…

Pouco tempo passou até que os meus ouvidos captassem uma conversa repleta de muitas convicções surreais, se bem que muito reais para quem as expunha. Quase de rajada, ouvi a frase “toda a gente sabe…” seguida de uma qualquer consideração política ou desportiva.

A olhar o mar!

A verdade é que apenas se unem para lá chegar... naturalmente... as pequenas ondas são rodeadas pelas maiores – que perante a pedra dura – as desviam, deslizando rumo ao seu objectivo, a areia. Depois é vê-las divertirem-se a desaparecer no meio dos grãos de areia, deixando para trás o rasto branco da sua alegria.

Amor é energia!

A verdade é que ela se dedica a ouvir o que as pessoas têm para lhe dizer.

A palavra do século

Quem sabe?! A verdade é que hoje em dia sempre que se questiona alguém sobre os seus desejos, sentimentos, medos, razões recebe-se em resposta apenas o que não querem, o que não sentem, o que as preocupa e o que não pensam.

Elogiar, eis a questão!

Com esta definição, surge-me outra questão. Quem deve ficar grato pelo elogio? Quem elogia ou quem é elogiado?

Festejar todos momentos

Nesse testemunho ela disse, com um largo sorriso no rosto, que agora, em vez de ficar a chorar pelo que tinha perdido, ela festeja cada ganho que a vida lhe dá.

Positivo ou Negativo?

Olhando para o ser humano, parece-me fácil perceber que a energia está em nós como estamos na energia e que o negativo ou positivo está na forma como decidimos partilhar essa energia.

Coragem

Descobri então que esta data coincide com a decapitação de um padre cristão que realizava casamentos secretos e contra as ordens do Imperador Cláudio II. Quando o padre Valentim foi descoberto, foi preso, torturado e, finalmente, decapitado no dia 14 de Fevereiro.

Luz que me acompanha

É raro o enterro a que vou que passe sem fazer uma sentida homenagem ao ser que nos abandonou. Essa homenagem passa por lembrar momentos felizes e alegres dessa vivência.