Será que consigo?

Olho para fora! Vejo algo! Julgo saber a intenção do que vejo! Julgo apenas, porque nunca conheço a verdadeira intenção do Outro! Percepciono o que percepciono! Do julgamento salto para o sentimento! Esse sentimento empurra-me para uma acção! Essa acção tem um efeito no Outro!

Eu sou o Universo!

escrita criativa, relatos pessoais, terapia espiritual, meditação, metafísica, transformação pessoal, coaching, auto-estima, motivação, narrativa de vida

Surpreende, porque nos desperta para uma maior clareza! Clareza sobre quem queremos ser… Clareza sobre como queremos sê-lo… Clareza sobre o que faz sentido… Sentido à nossa experiência nesta Terra! 2020 está a ser um ano de renascimento. Descubro um ser novo em mim, a cada dia!

Uma ilusão qualquer!

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, motivação, auto-estima

Não dizemos o que pensamos. Não dizemos o que sentimos. Não dizemos o que desejamos. Não dizemos o que esperamos dos outros. Não dizemos o que os outros podem esperar de nós. E exigimos receber tudo aquilo que não somos capazes de assumir.

Quarentena

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, terapia espiritual, meditação, metafísica, terapia corporal, nutrição

Seja como for, concordo com a ideia que esta fase de confinamento, mais ou menos radical, é o caminho de transformações profundas na vivência humana, pois dá-nos a oportunidade de questionar como temos vivido, como temos abusado da sorte ao explorar o mundo da forma que o fazemos e como queremos viver daqui para a frente. Será que queremos continuar a viver na ilusão?

Eu não quero voltar à vida normal!

escrita técnica, ensaios, terapia corporal, nutrição, transformação pessoal, coaching, motivação

É isso a vida normal? É difícil viver na confusão, na incerteza e na insegurança. A verdade é que, para mim, é cada vez mais difícil viver num mundinho normalizado, cheio de regras, caminhos pré-formatados e expectativas, que nem sabemos de onde vêm. Quem é que define as regras do jogo? Jogo ilusório, que passa uma ideia formatada de ser, de viver! Quem disse que para sobrevivermos temos que aceitar medidas definidas por sabe-se lá quem e impostas por um governo manietado por “forças ocultas”!? Onde está a liberdade no meio de tudo isto? Esta é a maior questão que me fica, neste período de quarentena!

Sê consciencioso!

crónicas, metafísica, motivação, transpessoal, escrita criativa, terapia espiritual, transformação pessoal, coaching

Ser Uno! Não é união. É Unidade! Cada um de nós é uma pequena partícula, que contém em si a magnífica subtileza de Ser! Cada partícula é parte desta Unidade e contém em si a magnitude de Ser Unidade. Por isso, não é preciso união. É preciso tomar consciência que tudo o que fazemos, dentro de nós ou à nossa volta, vai ter uma repercussão no todo que somos. Porque cada um de nós contém em si o todo que compõe o mundo.

Deixa fluir!

coaching, auto-estima, relatos pessoais, escrita criativa, terapia espiritual, meditação

E por que motivo não conseguia valorizar-me? Por que motivo me sentia tão indigna? Por que tinha uma percepção distorcida de mim mesma e era incapaz de me amar sem sentir culpa, medo ou inconsistência. Vivia crente que não era suficiente! Tinha que ser perfeita para ter valor.

Reconhecimento… Estima… Amor

escrita criativa, relatos pessoais, transformação pessoal, coaching, auto-estima

Por isso, tenho muitas dúvidas; Questiono-me muito se o que estou a fazer faz sentido ou se é uma perda de tempo… Se toda a energia que estou a dedicar a determinadas actividades e experiências é um investimento ou um desperdício de energia. Tudo isso leva-me a olhar para trás e a perceber o caminho que fiz até aqui. A menina que existiu lá atrás As várias mulheres que fui como criança, como adolescente, como adulta As características não assumidas para não dar parte fraca Os preconceitos e as crenças surreais que me levaram a vivências dolorosas, enriquecedoras e desconcertantes As mágoas que deixei que me pesassem por anos e anos!

Continua a acreditar!

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, comunicação, não violenta, transpessoal, programação neuro-linguística, auto-estima, motivação

Quem rejeita, rejeita-se a si mesmo! Procura rejeitar, afastar as confusões, os conflitos, os medos, as crenças, os preconceitos que leva a sentir-se completamente perdido dentro de si mesmo! Eu não consigo desistir dos outros!

Que dia!

escrita criativa, relatos pessoais, terapia sensorial, aromaterapia, transformação pessoal, coaching, narrativa de vida

Que dia surpreendente! Fechei os olhos durante uns minutos e procurei relaxar… Digo que procurei, porque não relaxei. Saí do carro e caminhei em direcção ao mar. Estava um vento frio e desconcertante! Não conseguia sentir o meu corpo. Respirar então… Impossível! Voltei para o carro Queria aquecer-me e recuperar os sentidos Recuperar o meu olfacto Recuperar a minha consciência… Levei a minha écharpe até ao nariz E senti um aroma maravilhoso Lembrei-me da sinergia de óleos que passo no corpo, todos os dias! Aquele aroma indescritível fechou-me os olhos O toque das pestanas empurrou-me para o vazio, o silêncio, a paz!

Espelho meu, espelho meu…

escrita criativa, relatos pessoais, transformação pessoal, coaching, narrativa de vida, comunicação intrapessoal

Tantas vezes julgamos os outros Confundimos acções com intenções Magoamos porque nos preocupamos Queremos o bem-estar dos nossos entes queridos E por isso, tentamos a todo o custo protegê-los. Curioso! Levados pela preocupação, julgamos eventos, comportamentos e pessoas. O amor motiva-nos a ocupar-nos do bem-estar de quem amamos! O ego, o medo, leva-nos a preocupar-nos com tudo o que, no nosso entender, pode provocar mal-estar a quem amamos. Para quê preocupar com o bem-estar dos outros, se podemos ocupar-nos do seu bem-estar?

Questionar

escrita criativa, relatos pessoais, transformação pessoal, coaching, narrativa de vida

O mestre trouxe a chaleira, deitou o chá na chávena – e continuou a deitá-lo. A chávena já estava cheia e o chá começou a transbordar para cima do pires, mas ele continuou a deitá-lo. Foi então que o pires também ficou cheio. Só mais uma pinga e o chá começaria a transbordar para o chão, pelo que o professor disse: «Pára! O que estás a fazer? Estás louco ou quê? Não vês que a chávena está cheia? Não vês que o pires está cheio?»

Amor não correspondido…

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, auto-estima

Os amores não correspondidos fazem parte da vida. Não devem ser alvos de pena! O amor que sentimos é suficiente! E aqui falo de amor. Não falo de obsessão, nem de outras coisas acabadas em ão… Quando amamos de verdade, queremos que o alvo do nosso amor seja feliz! Quando amamos de verdade, aceitamos as circunstâncias. Aceitamos a decisão de quem amamos em viver essa felicidade com outra pessoa; ou, simplesmente, aceitamos a decisão de não querer vivê-la ao nosso lado! A pena leva somente a um caminho de mágoa; mágoa por sentirmos que alguém sente pena de nós apenas por amarmos sem condições. Quase parece que o nosso amor é uma ilusão! E a maior mágoa acontece quando essa pena vem da pessoa que amamos!

Acredita!!!

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, auto-estima

Por tudo isto, para mim o amor era algo que provocava sofrimento e desilusão, logo não havia lógica para ir em busca de, nem mesmo conseguia compreender o porquê de tanta energia gasta por causa do amor. Nessa altura, estava numa fase em que vivia desligada das minhas emoções. Aliás, bem cedo, bloqueei as minhas emoções. Por isso, vivia relacionamentos muito superficiais, sem qualquer ligação emocional com os outros, sem amor. E não falo apenas de relacionamentos amorosos, falo de todo o tipo de relacionamentos. A verdade é que vivia relacionamentos muito focada no acto de ter alguém e não no acto de me relacionar de forma genuína com esse alguém. Talvez por isso, sempre fui um enigma para muita gente, pois não havia uma conexão autêntica entre mim e as pessoas com quem me “relacionava”. Dez anos depois, vejo o amor de forma completamente diferente.

Amar não é sinal de carência!!!

escrita técnica, artigos, transformação pessoal, coaching, auto-estima, motivação

Este mundo anda todo louco! De um lado, um néon para promover o respeito e o fim do preconceito; do outro, um néon para rotular aquelas mulheres que apenas dão, sem pensar no que vão receber em troca. Coaching de relacionamentos??? A sério?!!! Céus!!! Quem lê o que escrevo sabe que escrevo muito sobre relacionamentos e coaching. Como coach, a minha função é co-criar com o cliente a desconstrução de crenças limitadoras e promover a mudança de perspectivas, de comportamentos, de atitudes. Não faz parte da minha função como coach, a criação de rótulos, o julgamento dos outros, nem mesmo a criação de mais crenças limitadoras. Isso não é coaching! Coaching é criar em conjunto. Coaching é estimular o não-julgamento. Coaching é promover a diminuição de conceitos e crenças preconceituosas. Coaching é amadurecimento de ideias e de pessoas. Coaching é busca de si mesmo.

Hoje, estou bem disposta!

escrita criativa, relatos pessoais, transformação pessoal, coaching, auto-estima

Curiosamente, essa crença acabou por me afastar dos outros. A necessidade de ser aceite mantinha as pessoas à distância. O medo de falhar empurrava-me para funções abaixo das minhas capacidades. A necessidade de ser valorizada fazia-me sentir subaproveitada. Aos poucos fui abrindo os olhos, libertei-me das coisas que já não me servem! E assim, percebi que o reconhecimento que exigia dos outros era reflexo do reconhecimento que negava a mim mesma.

Na praia com… (3)

transformação pessoal, coaching, auto-estima, motivação, escrita criativa. relatos pessoais

Hoje partilho aqui mais um excerto dessa conversa, se bem que a parte em que falamos dos momentos em que insistimos em não valorizar o presente, da importância que damos ao que os outros, alegadamente, pensam sobre nós e de uma desculpa que por vezes usamos para não transformar a nossa vida.

O que é que me move?

crónicas, escrita criativa, transformação pessoal, motivação, coaching

Voltemos atrás um pouco. A escrita é um meio de partilhar o que acredito, penso e sinto. A paixão pela escrita motiva-me a escrever, a contar estórias. A paixão pelo conhecimento e a curiosidade motivam-me a questionar e a reflectir sobre determinados temas – como este. A escrita serve essas paixões na perfeição. A verdade é que às horas de criação de enredos junto as horas de pesquisa, reflexão e escrita de conteúdos temáticos – são muitas horas. E tudo apenas pela paixão à escrita e ao conhecimento?

O optimismo alimenta o sonho?

escrita técnica, artigos, transformação pessoal, coaching, auto-estima, motivação

O caminho – o nosso caminho – clama por método, perseverança, vontade e por um estado de espírito inspirado numa filosofia de vida positiva e associado a uma postura interveniente, participativa, próprio de quem espera o melhor, contribuindo com passos concretos para atingir o desejado. No caminho rumo aos sonhos surgem vários obstáculos para testar a nossa capacidade de acreditar na aspiração que nos move. A crise de valores pode bem ser um deles! É assim que nascem grandes feitos… nascem do sonho, da crença e de um estado de espírito que massaja a alma e empurra para a frente quando tudo parece perdido.

Quem sou eu?

transformação pessoal, coaching, narrative coaching

Ao alterar a pergunta que fazia a mim mesma, desvendei os meus valores fundamentais, aqueles que me guiam ao longo da vida. Sim! Amor, Bondade, Gratidão, Integridade e Tolerância. A verdade é que todos são apenas um, Amor, porque tudo na vida é amor. Bem, acredito no poder do amor. Acredito num mundo de Bondade e Alegria. Vejo esse amor dentro de mim. Vejo esse amor dentro de todos ao meu redor. Ao entender isso, assumi o poder do amor como a minha maior força. Só assim poderia ser mais autêntica.

No final, tudo faz sentido

relatos pessoais, narrative coaching, auto-estima, motivação

Fugi sem saber. Sentia-me perdida, frustrada e desamparada. Lembro-me que a ideia mais comum na minha cabeça era apagar a minha vida completamente, como se fosse um computador – queria apertar o botão de apagar. Eu queria reescrever a minha vida. Como se isso fosse possível!

2015 – o ano da aprendizagem

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, coaching, auto-estima

Acredita na tua intuição! Acredita em ti! Acredita que mereces amar e ser amado!