Escolhe agir, em vez de reagir!

coaching, comunicação intrapessoal, comunicação não violenta, meditação, auto-estima, motivação, escrita criativa, crónicas

Uma pessoa feliz escolhe agir. Uma pessoa feliz aceita e agradece o que a vida lhe atira. Uma pessoa feliz percebe o que pode aprender com cada experiência. Não julga tudo o que lhe atiram, apenas aprende! Adopta o que faz sentido para si.

Mudança…

escrita criativa, textos curtos

A parte mais difícil num processo de mudança é olhar sem pudor para as nossas crenças e perceber quais são verdadeiras e nossas de verdade entre muitas que são convicções alheias das pessoas que cuidaram de nós lá atrás, na nossa infância.

Aproveita!

escrita criativa, textos curtos

Entramos neste mundo despidos de tudo, apenas com espírito de descobridor e rápido percebemos que a vida nos prega partidas constantemente. Aos poucos começamos a questionar que raio fazemos aqui. Por que motivo nascemos? Qual o sentido de todas estas experiências? Sem querer descobrimos que a vida é apenas mais uma oportunidade de aprender tudo de novo, através de experiências diferentes!

E que venha 2020!

escrita técnica, artigos, transformação pessoal, arquétipos, numerologia

E o ano de 2019 mostrou-me isso mesmo… Abriu-me oportunidades de tomar consciência do que é fundamental para mim.

Causa – Efeito

textos curtos, escrita criativa

Nós captamos pensamentos, sentimentos, emoções dos outros da mesma forma que transmitimos os nossos pensamentos, sentimentos e emoções aos outros. Por esse motivo, devemos cuidar mais do que pensamos, sentimos e desejamos. Afinal, se emitirmos algo bom, o retorno também será bom. Se emitirmos algo dispensável, também o retorno será dispensável.

Sou suficiente!

escrita criativa, relatos pessoais, terapia sensorial

Através do confronto com o que que estamos a sentir e não estamos a ser capazes de reconhecer e assumir, com o que estamos a pensar e não faz sentido, e com o que estamos a viver, mesmo que seja um vazio de palavras, chegamos à criação de quem somos de verdade! Percebi que estes momentos de bloqueio criativo surgem quando tenho necessidade de me desapegar das crenças que me levam a pensar que não sou suficiente. Sou suficiente!

Amar não é sinal de carência!!!

escrita técnica, artigos, transformação pessoal, coaching, auto-estima, motivação

Este mundo anda todo louco! De um lado, um néon para promover o respeito e o fim do preconceito; do outro, um néon para rotular aquelas mulheres que apenas dão, sem pensar no que vão receber em troca. Coaching de relacionamentos??? A sério?!!! Céus!!! Quem lê o que escrevo sabe que escrevo muito sobre relacionamentos e coaching. Como coach, a minha função é co-criar com o cliente a desconstrução de crenças limitadoras e promover a mudança de perspectivas, de comportamentos, de atitudes. Não faz parte da minha função como coach, a criação de rótulos, o julgamento dos outros, nem mesmo a criação de mais crenças limitadoras. Isso não é coaching! Coaching é criar em conjunto. Coaching é estimular o não-julgamento. Coaching é promover a diminuição de conceitos e crenças preconceituosas. Coaching é amadurecimento de ideias e de pessoas. Coaching é busca de si mesmo.

Crescer, sempre! E como?

escrita técnica, artigos

Parece que destas definições a que melhor exprime o sentido de desenvolvimento é “tirar do invólucro”, visto o desenvolvimento ser a capacidade que cada um tem em tirar de dentro de si melhores competências, habilidades e atitudes.

Errar por amar…

escrita criativa, textos curtos

Sou emocional e, quando gosto de uma pessoa, entrego-me. Sinto as pessoas próximas, lembro-mo delas constantemente E não seria a primeira vez que era mal entendida, por ser como sou. E não acho que seja um erro!

Desculpem lá! Eu sou assim!

escrita de ficção, sátiras

Alguma vez chegaram ao final do dia e sentiram que nem valeria a pena sair da cama? Pois! É esse o sentimento que me preenche o ser. Entretanto o vazio do espaço foi corrompido pela voz barulhenta de uma mulher. Estava acompanhada de outras pessoas, se bem que ela, com a sua atitude bélica e estridente, ocupava os lugares todos daquele café.

Pobres coitados!!!

escrita de ficção, sátiras

Estivemos por horas a falar em trabalho, saídas, homens, família, crenças… a crise e mais trabalho; falamos um pouco de tudo, como sempre acontecia quando nos encontrávamos. Isso acontecia poucas vezes. Somos amigas, gostamos muito uma da outra, se bem que somos muito diferentes e a maior parte das vezes acabamos por nos desentender. Essas pequenas questões quase sempre provocam alguns meses de afastamento. Naquele dia foi igual.

Eu amo-te!

escrita criativa, relatos pessoais

Será que ele me ama? Esta pergunta era um vaivém constante. Eu precisava de o ouvir dizer que me amava e ele precisava de me ouvir dizer que o amava. Ontem e hoje, essa necessidade invadiu-me sem dó nem piedade!

A um passo do Ser

escrita criativa, crónicas

A verdade é que esta construção foi feita baseada no comportamento, no resultado, no pensamento e nunca no ser.

Dia de Lua Cheia

escrita criativa, relatos pessoais

O Natal é uma época de paz, amor e gratidão! Paz de espírito… Amor-próprio e amor ao próximo… Gratidão por tudo o que temos, somos e o todo que a vida nos dá! Então, onde se encaixa a figura do Pai Natal?

Bom, mau ou assim-assim… porquê?

escrita criativa, relatos pessoais

Detestei tanto o meu dia, que não fui capaz de me concentrar no trabalho. Quase não conseguia respirar, tal era o ambiente pesado. Passei o dia a sentir-me presa no meio de um nada irritante e para quê, porquê? Para nada! E apenas porque julguei o dia, as pessoas, o ambiente, a energia, as experiências, o momento como péssimo e, principalmente, porque não correspondeu às minhas expectativas! E perguntam vocês, o que de bom tem uma situação destas? Tudo e nada! Isso não é relevante!

Introspecção

escrita técnica, artigos

Posto isto, questiono: se a consciência está na génese de um ser racional e é constante, não dependendo da vontade do sujeito, como podemos definir a introspecção como um processo mental no qual tomamos consciência dos nossos estados mentais? Poderá a introspecção ser um processo mental no qual observamos a tomada de consciência de determinados estados mentais, que escolhemos para observar intencionalmente? Por outras palavras, a introspecção será apenas uma testemunha dessa tomada de consciência, em vez de ser a tomada de consciência. Desta forma, a introspecção seria sempre a atenção de ordem superior que falava Gilbert Ryle e o caos que referiu – o ciclo vicioso de redefinição constante da atenção de ordem superior – deixaria de fazer sentido.

Por onde começar…

escrita criativa, crónicas

Estás a derrubar as paredes que constituem a tua área de conforto. Queres sair dela sem sentires estranheza ou sem te inquietares com o desconhecido? Sair da tua área de conforto é começares a ver o mundo de forma diferente, de uma forma que tu não sabes muito bem o que é, se bem que sais à descoberta! Enfim, este sentimento de desnorte vai levar-te a ver as coisas e as pessoas que estão em teu redor, a tua própria vida e a ti mesmo de uma forma diferente, mais descontraída, mais liberta de preconceitos e de pré-conceitos do que é suposto existir ou ser. O caos torna a vida mais simples assim que tu aceitas o que esta te traz e, principalmente, assim que vives de forma autêntica.

Abraça a transformação!

escrita criativa, crónicas

A transformação ocorre, assim, por entre períodos mais fáceis e outros mais difíceis, períodos em que vamos questionar tudo e outros em que somos invadidos de uma força inabalável, períodos em que a transformação acontece de forma rápida e outros que parece estagnar, não temos consciência de existir uma evolução, tal é a lentidão. Esta oscilação pode provocar frustração e desmotivação. Consequentemente, a transformação assusta. Enche-nos de medos e dúvidas, pois começamos a perceber que a personalidade que identificamos em nós transforma-se numa ilusão e desvanece por completo. A verdade é que tudo isto é necessário para nos conectar com o que de mais autêntico existe em nós; vem desvendar a nossa essência, perdida atrás de véus que nos iludem e aprisionam.

E então?!

escrita de ficção, contos

«Senhor Santos Camelo, bom-dia, fala Guilherme Sorriso, supervisor do serviço de apoio a clientes. Em que posso ajudá-lo?» «Vocês devem trabalhar muito aí! Devem, devem! Tanto tempo para falar com um “nergumo” qualquer? Palhaçada! Se fizesse o mesmo na minha empresa, já estava no olho da rua!» «Senhor Santos Camelo, em que posso ajudá-lo?» - voz firme e fria. «Não se ponha já com essas merdas, ouça-me primeiro! Vocês só estão aí porque eu vos pago o ordenado. Senão já estavam todos no olho da rua. Pode ser que os outros clientes “bos deixe” falar assim com eles, mas eu não alinho pelo mesmo “pasão”.» «Senhor Santos Camelo, como o senhor mesmo disse, nós trabalhamos muito neste call-center e por isso não podemos estar a perder tempo com insultos. Por isso, se pretende a minha ajuda, por favor vá directo ao assunto.»

Voz

escrita criativa, poesia

As palavras estão cá… aqui dentro… Dentro de uma singularidade estranha Acordada por um sonho inquietante de Uma voz silenciosa e profunda! E que voz é essa?

Que sentido tem tudo isto?

escrita criativa, poesia

Que sentido tem? Viver como vivemos… Que sentido tem? Ser como somos… O que é isso de viver, de ser? O que é ser isto que sou? Serei eu diferente do que sou quando sou nada disto?

Ser eu

escrita criativa, textos curtos

Ser eu consiste em algo que possa ser visto? Então, porque razão sinto que sou muito mais do que aquilo que vejo?

Clareza

escrita criativa, textos curtos

Quem busca a harmonia estimula a evolução interior, através de um árduo trabalho emocional, uma vez que são as nossas emoções que nos ligam aos outros e nos motivam. A verdade é que é mais fácil trabalhar com os outros, porque é muito difícil aceitar o que somos e assumir os nossos erros.

Porquê?

escrita criativa, crónicas

Na busca de perceber quem sou e como posso ser eu mesma, acabei por descobrir o meu propósito de vida, que me fez conhecer muitas das minhas características, fez-me perceber porque é que eu tinha essas características, como as tinha desenvolvido, permitiu-me desenvolver várias competências e técnicas que hoje me permitem ajudar outros a encontrar o próprio caminho.

Fará sentido viver a vida de forma inconsciente?

escrita criativa, relatos pessoais

Por isso, leves o tempo que levares não te julgues nem recrimines. Isso sim é contra a vida, é contra o que te é essencial. O julgamento, julgamento de nós e dos outros, não faz parte da vida. Aceita o teu caminho! Mais depressa ou mais devagar, é o teu caminho e és tu que o tens para percorrer.

Foca em ti!

escrita criativa, textos curtos

Continuo a querer sem saber O porquê de assim o ser.

Como um guia

escrita criativa, crónicas

Ali, onde eu vejo luto, as crianças vêm beleza; onde eu ouço choro, as crianças ouvem sinceridade; onde eu sinto estranheza, as crianças sentem amor; onde eu critico, as crianças aceitam; onde eu duvido, as crianças acreditam.

2013, o ano da responsabilidade consciente

escrita criativa, crónicas

A verdade é que este período de transformação exige um povo capaz de criar uma nova mentalidade e, com força de vontade e confiança, criar uma nova estratégia de acção. Para fazer face à crise, Portugal precisa de investimento externo. Este está dependente de reformas a vários níveis, de forma a oferecer garantias de longo prazo aos investidores.

O amor e o ciúme podem coexistir?

escrita técnica, ensaios

Esse é o segredo na interacção com os outros. Em qualquer relação é fundamental observarmos as emoções, os comportamentos e os sentimentos que as atitudes ou actos dos outros provocam em nós, em vez de observarmos os outros. Os outros são alvo do nosso amor. Por isso, como podemos exigir explicações, justificações, responsabilidades a quem o dedicámos? O amor é nosso, a dedicação também, por isso também é nossa a responsabilidade de o viver e partilhar de forma verdadeira e saudável.

Toda a gente sabe…

escrita criativa, sátiras

Pouco tempo passou até que os meus ouvidos captassem uma conversa repleta de muitas convicções surreais, se bem que muito reais para quem as expunha. Quase de rajada, ouvi a frase “toda a gente sabe…” seguida de uma qualquer consideração política ou desportiva.