Paixão vs. Amor

escrita técnica, ensaios

A paixão acontece quando o amor-próprio escasseia! O amor acontece quando a paixão nos acorda!

Sete contos para ti!

escrita de ficção, contos

A escrita é vital para mim. É através das palavras que me descubro e reinvento. Inspiro-me nas pessoas, nas experiências, nas oportunidades, nos sentimentos e nas emoções que a vida me oferece a cada dia. Hoje, partilho, no link abaixo, as estórias escritas na última década. Espero que te ajudem a lidar com este momento de recolhimento obrigatório. Grata por te ter na minha vida! Diverte-te!

Sou Amor!

escrita de ficção, contos

«Roma! Parabéns amigo!» «Octávio, já te disse que não me chamo Roma! O meu nome é Amor.» «Ya meu, vou mesmo chamar Amor a um gajo! Que raio de ideia!» - os quatro amigos riem - «Agora vou andar por aí “Oh Amor”. Roma é muito melhor!» (visivelmente incomodado) «Não percebo porquê! É exatamente a mesma palavra, só que ao contrário.» «Roma é muito mais forte, potente, mais de homem…» «E pelo menos não rima com fedor, terror, com…» - avança o Marco. «Estupor, pavor…» - reforça o António. «Horror…» - carrega o Rodrigo. «Pelo menos aprendem palavras novas. A professora de português vai gostar de saber. Mas o meu nome é Amor e não gosto que me tratem por outro nome!»

Recria-te!

escrita de ficção, contos

«Ok. É justo! Só podemos exigir aquilo que somos capazes de cumprir.» - procurava ganhar tempo - «Então, hãããã… Rúben… eu aceitei a tua abordagem por mensagem porque…» - respirou fundo, escondendo o olhar no chão - «Sentia-me sozinha, precisava de atenção, sentia necessidade de ser desejada e enfim… o facto de ser por mensagem fazia sentir-me em segurança.» «Doeu?» «Não. Até me sinto mais aliviada.» «Óptimo! A tarefa que o Rúben escolheu para ti foi a mesma. Estão em sintonia!» - o Ayur a provocar os dois com um sorriso irónico - «Então Rúben? Disposto a cumprir a tarefa?» «Lá terá que ser!» «Podes sempre dizer que não.» «Não… quero cumprir a tarefa! E queria que a Ana fosse verdadeira sobre o que pensou ontem à noite quando vimos aquele fenómeno da natureza mesmo debaixo da varanda do quarto dela.» - inspirou fundo e procurou coragem dentro de si - «Eu pensei nela! Pensei que o mar estava a dizer que somos duas rochas separadas pelas ondas e pela areia, se bem que unidas por um coração gigante e perfeito. E também que o que mais nos separa é também o que mais nos une! Eu não sou perfeito e tu também não… a verdade é que eu adoro as tuas manias de perfeição imperfeita!» «Rúben…» - estava sem palavras. «Não precisas de dizer nada. Temos muito tempo para falar sobre tudo isto. Não será aqui com certeza.»

Comunicação

escrita criativa, textos curtos

A comunicação é como a vida, dividida em tempos e espaços. A escuta equivale à infância, em que o espaço é livre e o tempo eterno. A ponderação equivale à adolescência. Abrem-se e encontram-se os espaços, se bem que diversificam-se os caminhos; já o tempo é efémero. A fala equivale à vida adulta. Há tanto o que fazer, pouco tempo e espaço, que se torna complicado passar a mensagem. Logo, escuta muito, pondera um pouco e fala com clareza!

Causa – Efeito

textos curtos, escrita criativa

Nós captamos pensamentos, sentimentos, emoções dos outros da mesma forma que transmitimos os nossos pensamentos, sentimentos e emoções aos outros. Por esse motivo, devemos cuidar mais do que pensamos, sentimos e desejamos. Afinal, se emitirmos algo bom, o retorno também será bom. Se emitirmos algo dispensável, também o retorno será dispensável.

Sem pressas!

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, comunicação interpessoal

Um toque subtil Mão com mão… De um aproximar tímido e sentido Uma carícia… O querer estar perto Querer tocar, abraçar, beijar E ao mesmo tempo, o querer não apressar. O querer apreciar sem pressas, sem se antecipar ao momento! Como é maravilhoso este tipo de relação, tão rara hoje em dia!

A lo mejor, te quiero! (2)

escrita de ficção, contos

Fiquei furioso com ela. Perdi a cabeça. Fiquei mesmo furioso por me estragar a surpresa. Senti-me indesejado – esse sentimento não me deixou pensar e reconhecer que muitas vezes fez o impossível para estarmos juntos. Só pensava que estava a dificultar o nosso reencontro. Fiquei tão furioso que borrei a pintura toda. Magoei-a de uma forma estúpida e infantil. E mais ridículo é que tudo aconteceu por birra – a estupidez natural de um puto com a mania. Tanta mania que podem imaginar a minha cara quando a recepcionista me entregou aquele papel. Pensei em tudo, menos no que era de verdade. Era uma mensagem curta: "Estou lá fora. Elena”. Olhei incrédulo. A pobre mulher viu o desespero no meu olhar. Confirmou com a cabeça. Pedi licença e saí atrás dela.

De volta a casa!

escrita criativa, relatos pessoais

Foi na solidão que nos encontramos e reconhecemos! E é na solidão que nos reinventamos!

Relações…

escrita criativa, crónicas

O mais curioso nisto tudo é que o acto de abrir o coração, o acto de falar sinceramente sobre o que sentimos é a melhor forma para evitar reacções emocionais descontroladas. Reacções estas que nos afastam dos sentimentos genuínos e, dessa forma, dos outros. Ser vulnerável é ser corajoso!

O amor magoa!!?

escrita criativa, crónicas

Como pode o amor magoar? O amor fortalece! O amor é alegria! O amor é cuidado! O amor vale a pena! Ainda assim, essa ideia controla-me por dentro. Porquê? Grande pergunta! Resposta difícil! Grande pergunta, porque essa ideia de um amor doloroso não faz sentido para mim! Pergunta difícil, porque não consigo identificar de onde veio! Então, por que acredito nisso?

A lo mejor, te quiero!

escrita de ficção, contos

«Tenho. Certeza absoluta. Seria pior se ficasse com ele. Provavelmente iria acabar por dizer coisas que não sinto; posso até pensar, todavia não sinto. Seria um fim-de-semana horrível para mim e para ele.» – pausei por dois segundos – «Tenho que te pedir desculpa por tudo isto. Estou a impor a minha presença, a minha companhia. Não és obrigado a isto. Mal me conheces. Já te atrasei a viagem com aquela cena da tentativa de furto e agora ainda me carregas às costas… desculpa.»

Amor incondicional: existe ou não existe?

escrita criativa, crónicas

Amar incondicionalmente não é permitir que os outros façam tudo o que querem. O facto de definir os nossos limites é a demonstração de que nos amamos e quando os partilhamos com os nossos entes queridos estamos apenas a demonstrar que, mesmo correndo o risco de os afastar de nós, acreditamos no amor que nos une.

Como acreditar que o amor existe?

escrita criativa, crónicas

Porque razão insistimos nós em achar que todas as relações que vivemos vão provocar as mesmas desilusões? Quantas vezes já nos desiludimos a nós mesmos? Provavelmente, muitas vezes. E como podemos achar possível que outros não nos desiludam, quando nós o fazemos? Afinal, estamos apenas a dizer que não acreditamos no amor, por causa das desilusões amorosas que sofremos. E sustentamos essa descrença numa desilusão amorosa que, por sua vez, está sustentada numa necessidade que não vimos respondida numa determinada relação amorosa. Esperávamos uma resposta e não a recebemos.

Influências e líderes

escrita criativa, relatos pessoais, transformação pessoal, comunicação interpessoal

A verdade é que é desgastante trabalhar num ambiente organizacional doente como este tipo de liderança provoca, por isso há que (1) distinguir os vários tipos de liderança; (2) tomar consciência da nossa função dentro dela; (3) procurar implementar pequenas mudanças que possam facilitar a convivência com este tipo de liderança; e, caso não seja possível implementá-las, há que estar atento às oportunidades que surgem e ter a coragem para agarrar uma dessas oportunidades. Digo coragem, porque, grande parte das vezes, o que nos impede de sair de um ambiente assim é o medo de transformar a nossa vida – o medo de fracassar.

Será possível não comunicar?

escrita técnica, artigos, transformação pessoal, comunicação intrapessoal, interpessoal, transpessoal

As inúmeras experiências da vida definem a compreensão que fazemos de nós, dos outros e do mundo. A essa associamos regularmente novas ideias e experiências que nos chegam através dos nossos sentidos. Os sentidos são funções do organismo que nos permitem perceber e reconhecer as características do meio envolvente.

“Pontapé de Saída”

escrita de ficção, contos

«Sofia... há situações muito difíceis de ultrapassar na vida. Quando pensas que te amam e, na realidade, não te amam; apenas querem estar contigo por vaidade ou interesse. Ou então, quando toda a gente que te ama e admira espera que tu sejas bem sucedido, é muito difícil lidar com o insucesso. Sentes que desiludiste o mundo inteiro – pelo menos o teu mundo. E é nesses momentos que percebemos a força de um insucesso. A falta que ele nos faz para percebermos claramente a sorte que temos. Aconteceu-me há bem pouco tempo. Pensei que nunca mais ia conseguir olhar de frente para alguém. Queres saber a melhor? No dia seguinte sentia o corpo pesado e a alma leve, muito leve. Tinha uma alegria dentro de mim impressionante. Sabes porquê?»

Na praia com…

escrita criativa, relatos pessoais

E para mudarmos “a merda da nossa vida”, como tão bem disseste, isso tem que mudar. Essa perspectiva que a vida é uma entidade separada de nós. Para mudarmos a nossa vida, há que começar por mudar aqui dentro (encostei o dedo indicador à têmpora direita). Para que isso aconteça, convém que comecemos por mudar a perspectiva que temos de nós mesmos, do ambiente que nos rodeia, dos outros e dos acontecimentos da nossa vida. A partir do momento em que mudamos a nossa perspectiva, estamos gradualmente a mudar o mundo!

Positivo ou negativo – ambos têm um papel na tua vida!

transformação pessoal, comunicação, intrapessoal, interpessoal, transpessoal, programação neuro-linguística, não violenta

Somos energia. E energia não é negativa nem positiva. É apenas energia. O Sol é negativo? O Sol é energia. Pode ser bom ou mau para nós. O Sol é uma boa maneira de recarregar e se sentir mais feliz. Aumenta a produção de seratonina. Isso melhora o bom humor. Mas, ao mesmo tempo, o sol pode ferir, até matar. Assim, a mesma energia pode ter um efeito positivo e negativo sobre nós. Agora, imaginem uma pilha energética à vontade. É um recipiente de energia. E a energia contida dentro fluirá para fora se o pólo positivo se conectar com o pólo positivo. Somos como a energia do Sol – Energia!

Desperta! Chegou a hora!

escrita criativa, relatos pessoais

Por fim, lembra-te que estás cá apenas para vivenciar a vida à tua maneira, tendo consciência de quem és, das aprendizagens que te trouxeram de volta a este mundo, o caminho que tens para caminhar, as vivências, as partilhas e unir tudo isso e oferecer ao mundo! Da mesma forma que eu farei e que as outras pessoas farão!

Pessoas autênticas salvam o mundo!

Transformação pessoal, comunicação, intrapessoal, interpessoal, não violenta, programação neuro-linguística

Balelas! Estamos apenas a projectar a nossa falta de aceitação. Achamos que os outros não nos aceitarão, porque não nos aceitamos. E como justificamos esse pensamento? "Não, espere. Temos que fazer assim porque isso é aceite pela sociedade". Bem, há tantas pessoas que fazem esta sociedade grande, especialmente porque não estão dentro dos padrões da sociedade. Quem disse que temos que fazer coisas dentro de um certo modelo?

Como é que é? Eu quero!

escrita criativa, crónicas

Pouco tempo levou a que irrompessem pela casa a dentro, brindando cada divisão com uma visita especializada e comentada – “Mudaste a tua cama de sítio!” ou “Aquela fotografia é nova! Quem é?”. Bastaram poucos minutos para perceber porque gosto tanto de estar com crianças. Elas dizem o que querem e pensam com simplicidade e optimismo.

O que é o amor?

Uma energia que parece ter acabado e mesmo assim nos surpreende ao voltar renovada.

Limites: a viagem do crescimento interior

escrita criativa, crónicas, transformação pessoal, comunicação interpessoal

Os limites clarificam a comunicação sobre o que é verdadeiro para nós e sobre o que aceitamos dos eventos da vida, tornando-nos mais conscientes do nosso valor. E dessa forma, mais carinhosos e digno de ser amados.

Do silêncio!

escrita criativa, textos curtos

A tua voz chamou a minha atenção. A doçura nela desenhou-me um sorriso na face. Foi ele que nos uniu uma vez mais durante poucas horas sentidas em segundos.

Sonho

escrita criativa, textos curtos

Foi tão real que nem consigo perceber como posso lembrar-me tão nitidamente do olhar, daquele olhar que me sorriu em sonhos. Não consigo perceber!

Comunicação Interpessoal

escrita técnica, ensaios, transformação pessoal, comunicação interpessoal

Pensem: quantas vezes no dia-a-dia – no local de trabalho ou mesmo em casa – tomamos decisões condicionadas por experiências do passado, que aparentemente são iguais às que vivenciamos no presente? E será que são? Será lógico pensar que estamos constantemente a viver experiências repetidas e que todos somos iguais?

O ar da minha aldeia

escrita criativa, textos curtos

Segundos depois de apreciar o ar da minha terra, ouço um sonoro "Boa noite menina!" acompanhado por um sorriso luminoso. Respondo na mesma medida... é isto de que sinto falta durante a semana!

Depende da perspectiva

escrita de ficção, sátiras

O cheiro do comboio é característico. Nunca se sabe bem a que cheira já que lá dentro se misturam vários aromas… perfumes de todos os gostos e o sentido fechado do comboio mesclam com o nosso odor corporal.

Tinta permanente

escrita criativa, textos curtos

A meu lado viajam três parceiros esponjosos. São muito cuidadosos e apertam-se contra mim para que não deslize por aí fora, afastando-me do meu destino.