Será possível não comunicar?

As inúmeras experiências da vida definem a compreensão que fazemos de nós, dos outros e do mundo. A essa associamos regularmente novas ideias e experiências que nos chegam através dos nossos sentidos. Os sentidos são funções do organismo que nos permitem perceber e reconhecer as características do meio envolvente.

Authentic people save the world!

That's the bottom line of why we judge so many, so much. We are always doing that, judging someone else, and, in that precise moment, if we look within we'll see that, in the end, we are judging ourselves, because we're projecting  what we see in us. There are also those annoying and obnoxious people that come into our lives solely to make us lose control.

Limites: a viagem do crescimento interior

Os limites clarificam a comunicação sobre o que é verdadeiro para nós e sobre o que aceitamos dos eventos da vida, tornando-nos mais conscientes do nosso valor. E dessa forma, mais carinhosos e digno de ser amados.

Comunicação Interpessoal

Pensem: quantas vezes no dia-a-dia – no local de trabalho ou mesmo em casa – tomamos decisões condicionadas por experiências do passado, que aparentemente são iguais às que vivenciamos no presente? E será que são? Será lógico pensar que estamos constantemente a viver experiências repetidas e que todos somos iguais?

A comunicação intrapessoal influencia o nosso destino?

E porquê? Pelo mesmo motivo que tudo o resto aconteceu: emoções. São elas que nos controlam e descontrolam; são elas que nos activam e desactivam as defesas; são elas que simplificam e complicam a vida. Ter a capacidade para perceber as emoções - que emoções sentimos, porque as sentimos, o que as provoca e o que provocam elas em nós - é de um utilidade extrema na vida. Com esse conhecimento podemos evitar muitos conflitos, realizar muitos sonhos e conhecer quem somos.