Sou suficiente!

Através do confronto com o que que estamos a sentir e não estamos a ser capazes de reconhecer e assumir, com o que estamos a pensar e não faz sentido, e com o que estamos a viver, mesmo que seja um vazio de palavras, chegamos à criação de quem somos de verdade! Percebi que estes momentos de bloqueio criativo surgem quando tenho necessidade de me desapegar das crenças que me levam a pensar que não sou suficiente. Sou suficiente!

Ai, esta espera…

Será tudo isto apenas loucura? Ou será mais uma oportunidade? Oportunidade de quê? De aprender! Aprender o quê? A esperar pelo momento certo! Certo?! E porque não já? Será assim tão errado? É! Porquê?

Amar não é sinal de carência!!!

Este mundo anda todo louco! De um lado, um néon para promover o respeito e o fim do preconceito; do outro, um néon para rotular aquelas mulheres que apenas dão, sem pensar no que vão receber em troca. Coaching de relacionamentos??? A sério?!!! Céus!!! Quem lê o que escrevo sabe que escrevo muito sobre relacionamentos e coaching. Como coach, a minha função é co-criar com o cliente a desconstrução de crenças limitadoras e promover a mudança de perspectivas, de comportamentos, de atitudes. Não faz parte da minha função como coach, a criação de rótulos, o julgamento dos outros, nem mesmo a criação de mais crenças limitadoras. Isso não é coaching! Coaching é criar em conjunto. Coaching é estimular o não-julgamento. Coaching é promover a diminuição de conceitos e crenças preconceituosas. Coaching é amadurecimento de ideias e de pessoas. Coaching é busca de si mesmo.

A ti dedico…

A ti dedico o amor que do nada nasce

Relações…

O mais curioso nisto tudo é que o acto de abrir o coração, o acto de falar sinceramente sobre o que sentimos é a melhor forma para evitar reacções emocionais descontroladas. Reacções estas que nos afastam dos sentimentos genuínos e, dessa forma, dos outros. Ser vulnerável é ser corajoso!

A little girl called Wisdom

However, what scared the most was her loneliness. She was always alone, had no friends. The girls her age didn’t want to go out with her and still she was happy. Life was good to her, she was joyful, loving, peaceful. And that was awkward! How could they understand it?

Meditação durante o eclipse da lua

Durante a meditação, recordei-me das pessoas em vez de acontecimentos. Foi assim que consegui acompanhar o que era pedido. Curioso! Fiquei tão desconcertada com a ideia de não ter momentos felizes, que nem me apercebi que as minhas memórias encontraram pessoas maravilhosas, que, sempre que me recordo delas, me desenham um sorriso no rosto e me aquecem o coração (isto é, mais do que já é!).

Porquê?

Na busca de perceber quem sou e como posso ser eu mesma, acabei por descobrir o meu propósito de vida, que me fez conhecer muitas das minhas características, fez-me perceber porque é que eu tinha essas características, como as tinha desenvolvido, permitiu-me desenvolver várias competências e técnicas que hoje me permitem ajudar outros a encontrar o próprio caminho.

In the end, it all makes sense

During the workshop I was transported to a world where emotions flow in a natural and steadily way. I remember I tried several times to block them and always ended up with excruciating pain in the lower back. Gradually I was allowing joy to happen; let myself free and immerse in a feeling of reassuring well-being. I realized then that life is simple, we're the ones who make it complicated, because most of the time we don't allow ourselves to listen .

A essência és tu!

Como uma apaixonada pela numerologia e pela astrologia, devo admitir que a data em que nascemos e o nome que recebemos tem uma grande influência na nossa vida, interagindo com a nossa bússola interior, com o intuito de nos levar ao melhor do nosso ser.

Quem sabe?

Serão as nossas emoções que nos desalinham?
Sempre acreditei que temos que controlar as nossas emoções para...
Para quê exactamente?
Não faço ideia!
Anos atrás de anos, década a seguir a década, a controlar as minhas emoções
E para quê? Porquê?
Se olhar para trás, para tudo o que vivi, para tudo o que escrevi
O que vivi sempre arrependida por não ter dito ou feito algo que seria mais adequado
O que escrevi sempre escrutinado por uma mente censuradora que eliminava tudo o que pudesse ser criticado ou que pudesse passar uma ideia errada de mim.

Unblock emotionally

I was born as a sensitive and turbulent introvert and always avoided violent environments. Usually when in contact with violence, I felt frightened, anxious and sick. So many times watching movies, I was with my heart beating hard and my hands shaking, because of some violent scene. But today, I heard it, saw it and went on with my relaxing moment!

Odd feelings…

Wow! I'm like that. All my fiction stories are based in what I wish the world should be, as I should be, what I should be living. Probably, that explains why my stories are so positive. There is no hurt, pain, suffering. Nothing!

Existência

A flor de lótus dá-lhe força. É uma flor com origem na lama. A busca da luz descobre a sua pureza essencial e desvenda a importância do que somos, em vez de onde nascemos, com quem nos damos ou o que temos.

2015 – o ano da aprendizagem

Acredita na tua intuição!
Acredita em ti!
Acredita que mereces amar e ser amado!