Profundamente grata!!!


Sexta-feira…
Sexta-feira de extremos
Do nada, vi um ligeiro de carga a dar várias voltas no ar.
Ainda hoje não consigo perceber o que aconteceu…
Esse voo aproximou-se a alta velocidade do separador central que me separava dele.
A minha primeira reacção foi tirar o pé do acelerador
Não tinha para onde fugir – estava na faixa da esquerda, a ultrapassar um camião.
E numa fracção de segundos, carreguei no acelerador a fundo…
O condutor do camião encostou-se à lateral direita e reduziu a velocidade; aproveitei a oportunidade para fugir para a direita.
O ligeiro de carga bateu no separador central e manteve-se do lado de lá.
Respirei de alívio!
Entrei em casa com o batimento cardíaco a mil, o corpo todo a tremer e com sentimentos contraditórios.
Estava feliz por ter chegado a casa.
Estava preocupada com aquele condutor; pensei que aquela vida tinha chegado ao fim.
Levei algumas horas a acalmar os efeitos da adrenalina; o tremor foi substituído pela dormência; a preocupação por um desconhecido transformou-se em preocupação por todos os que, por coincidência, têm carros parecidos com os envolvidos no acidente.
Foi de tal forma assustador, que cheguei a enviar mensagens para algumas pessoas…
Principalmente, depois de ouvir conversas sobre dois feridos graves – não costumo dar ouvidos a estas coisas e, mesmo assim, fiquei ansiosa!
Felizmente, foram dois feridos ligeiros!
Sexta-feira extrema
Extrema alegria!
Extremo medo!
E, principalmente, extrema gratidão por mais uma bênção!
A acção do condutor do camião foi uma bênção!
O voo interrompido daquele ligeiro de carga foi uma bênção!
A oportunidade de renascer naquele susto foi uma bênção!
Sempre me senti abençoada, se bem que nos últimos meses tive várias demonstrações claras das bênçãos que recebo diariamente!
Sexta-feira de gratidão extrema por ser tão abençoada pela vida!
Mesmo com todos os obstáculos e insucessos…
Terminei esta sexta-feira com um passeio nocturno à beira-mar na companhia de uma Minnie de cinco anos, maravilhada com a luz do farol que piscava e com o mar que salpicava o mesmo farol, para além de baloiçar com algum frenesim os pequenos barcos de pescadores ancorados na praia da Aguda.
Ali, tomei consciência da felicidade que as coisas simples proporcionam!
Ali, tomei consciência da felicidade que o sorriso dos meus me inspira!
Ali, tomei consciência da vida maravilhosa que tenho e tantas vezes questionei!
Ali, tomei consciência da gratidão que aquele voo despertou em mim!
Sinto-me profundamente grata por todas as pessoas maravilhosas que fazem, fizeram e farão parte da minha vida!
Muito obrigada a todos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s